Wikimedia Commons
Estrutura da internet não foi construída pensando na mudança climática (Wikimedia Commons)

Internet

Mudanças climáticas podem deixar o mundo sem internet

Novo estudo retrata que as infraestruturas de comunicação podem ser submergidas pelo aumento dos mares em 15 anos

por Nathália Guimarães | sab, 04/08/2018 - 10:15

Milhares de quilômetros de cabos de fibra óptica enterrados em regiões costeiras densamente povoadas dos EUA poderão em breve ser inundados pela elevação do nível dos mares, segundo um novo estudo de pesquisadores das Universidades de Wisconsin-Madison e Oregon.

O estudo retrata que as infraestruturas de comunicação - como cabos de fibra óptica enterrados e centros de dados - podem ser submergidas pelo aumento dos mares em 15 anos, de acordo com o autor sênior da pesquisa, Paul Barford. O relatório avaliou apenas o risco nos EUA.

As cidades americanas mais suscetíveis aos fenômenos, de acordo com o relatório, são Nova York, Miami e Seattle, mas os efeitos repercutiriam por toda a internet, potencialmente perturbando as comunicações globais.

"Quando a infraestrutura de internet foi construída, há 20 ou 25 anos, ninguém se preocupou com as mudanças climáticas", disse Barford. Os indícios dos problemas que estão por vir, informa o pesquisador, podem ser vistos nas catastróficas tempestades e inundações que acompanharam os furacões Sandy e Katrina.

"O primeiro instinto será endurecer a infraestrutura. Mas manter o mar à distância é difícil. Provavelmente, podemos conseguir um pouco de tempo, mas, a longo prazo, isso não será eficaz", diz o pesquisador.

Além de analisar o risco de infraestrutura local e de longa distância nas áreas costeiras do país, o estudo examinou o perigo para os ativos enterrados de provedores de serviços de internet individuais. Ele descobriu que as redes da CenturyLink, Inteliquent e AT&T estão em maior risco.

LeiaJá também

--> Rede 4G já é utilizada por metade dos usuários do Brasil


PUBLICIDADE