O concurso para as 206,8 mil vagas temporárias de recenseadores e agentes censitários do Censo Demográfico 2022 recebeu mais de um 1,1 milhão de inscritos, informou o IBGE. As inscrições se encerraram na sexta-feira passada.

O processo seletivo oferece 183.021 vagas para recenseador, que exigem ensino fundamental completo e proporcionam remuneração por produção; 18.420 vagas de agente censitário supervisor (ACS) e 5.450 de agente censitário municipal (ACM), que exigem ensino médio completo, com salários de R$ 1.700 e R$ 2.100, respectivamente. Os recenseadores são os responsáveis pela coleta de informações nos domicílios, enquanto os agentes censitários orientam e supervisionam o trabalho de campo.

##RECOMENDA##

Segundo Bruno Malheiros, coordenador de Recursos Humanos do IBGE, o cronograma de seleção dos candidatos permitirá que os trabalhadores temporários sejam treinados a tempo de iniciar a coleta de informações em campo até, no máximo, agosto.

Realizado a cada dez anos, o Censo Demográfico visita todos os cerca de 71 milhões de lares brasileiros. O concurso atual é o terceiro aberto pelo IBGE para seleção de trabalhadores temporários que atuarão no Censo Demográfico de 2022. O levantamento deveria ter ido a campo em 2020, mas foi adiado por causa da pandemia de covid-19, e o concurso instaurado à época foi cancelado.

O IBGE tentou levar a campo o Censo em 2021, mas não obteve a verba necessária no Orçamento federal, fazendo com que o segundo processo seletivo também acabasse cancelado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Em vídeo publicado no Instagram, neste sábado (21), Boninho, diretor do Big Brother Brasil, comentou em tom bem humorado quais são suas suposições para o primeiro paredão do reality show, que será formado neste domingo (22). Para o Big Boss, quem irá se sair mal na votação provavelmente serão os camarotes do programa.

De acordo com Boninho, enquanto os pipocas, que são os não famosos, passaram a madrugada empenhados em combinar votos e pesquisar quais as opções dos outros participantes, o pessoal do camarote parece não estar tão atento à formação deste domingo e passaram a maior parte do tempo conversando outros assuntos.

##RECOMENDA##

Na rede social, o diretor faz a sua aposta para o próximo paredão: “É fogo! Pipoquinha na guerra tramando os votos, olhando o jogo e o pessoal do camarote parece que está na festa. Acho que nesse domingão vai dar só camarote!”

[@#podcast#@]

 

A sister Naiara Azevedo já entrou no BBB22 com cancelamentos e polêmicas no histórico, muito criticada por um suposto apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL), a cantora, em conversa com as participantes Jessilane e Natália, comentou sobre seu encontro com o político em janeiro do ano passado e tentou justificar a situação, que vem fazendo a mesma ganhar a antipatia de grande parte dos telespectadores.

Na conversa, a cantora lembrou que foi duramente criticada pela sua presença no evento, no entanto, ela justificou que o seu comparecimento não foi uma demonstração de apoio político, mas sim, uma atitude cidadã em prol da classe artística, que sofreu bastante dificuldades diante do fechamento de eventos, shows e demais atrações por conta da pandemia de Coronavírus.

##RECOMENDA##

"As pessoas que dependem de mim, todo mundo me cobrando uma posição. A culpa não é minha. Eu fui [ao evento] em busca de apoio como cidadã e parte interessada.", explica Naiara.

Além disso, a sister ainda comenta com as outras participantes que não foi pelo presidente em si, mas sim por seus direitos como cidadã: "Não fui à reunião, não fui em churrasco, almoço para fazer nada com o governante. Fui ouvir e saber dos meus direitos. Eu como cidadã tenho direito de saber o que acontece e não julgar quem for, porque eu não tenho o direito de julgar ninguém. Você que é cidadão, tem que ir atrás do candidato".

Os jogos começaram de verdade no BBB22 e, nesta sexta-feira (21), os telespectadores conheceram o primeiro líder do programa, o ator brasileiro, Douglas Silva, que chegou ao pódio após ganhar uma prova de inteligência e outra de sorte. Porém, a liderança do ator causou polêmica nas redes sociais por ter escolhido apenas homens para o quarto do líder e a lista VIP, onde os integrantes têm maiores regalias, como mais opções de alimentos e conforto.

Muitas pessoas questionaram nas redes sociais qual o motivo da escolha e na madrugada deste sábado (22), Douglas, em conversa com os amigos, justificou que sua escolha veio por conta de um pedido da filha, Maria Flor: “'Pai, se você ganhar o líder, eu não quero nenhuma mulher lá no quarto'.

##RECOMENDA##

Atendendo ao pedido da filha, Douglas convidou para participar do VIP os participantes do reality, Luciano, Lucas, Paulo André, Pedro Scooby, Rodrigo e Tiago Abravanel.

O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou que o presidente Jair Bolsonaro vai sancionar o Orçamento de 2022 ainda nesta sexta-feira (21), último dia do prazo. A peça orçamentária deste ano foi aprovada em dezembro no Congresso, mas ainda há impasse em torno de um reajuste salarial a servidores públicos prometido por Bolsonaro, além do valor do fundo eleitoral.

"O presidente vai sancionar o Orçamento hoje", disse Mourão. "Hoje, acho, quando ele retornar de São Paulo, ele assina isso aí. Ou então, o pessoal sai daqui e leva a documentação para ele assinar lá. É ou assinar lá, ou assinar aqui. Tem que assinar hoje. Ou então, ele liga para mim e manda que eu assino", acrescentou o vice-presidente.

##RECOMENDA##

Ao ser questionado sobre o fundo eleitoral de R$ 4,9 bilhões incluído no Orçamento, Mourão disse que a decisão de vetar ou não a matéria ainda está em análise. "Isso é uma decisão dele lá. Está sendo trabalhado pelo pessoal da assessoria jurídica, junto com o pessoal da economia. A linha de ação que for apresentada o presidente vai aceitar ou não", afirmou.

Bolsonaro cancelou sua agenda no exterior nesta sexta após a morte da mãe, Olinda Bonturi Bolsonaro, aos 94 anos, e está voltando ao Brasil. O chefe do Executivo estava no Suriname e seguiria nesta sexta-feira (21) para a Guiana.

A previsão é que Bolsonaro chegue a São Paulo no início da tarde, por volta de 13 horas (pelo horário de Brasília). Da capital paulista, seguirá até a cidade de Eldorado, no interior do Estado, onde a mãe vivia, para acompanhar o velório e o enterro.

Na quarta-feira (20), Bolsonaro voltou a colocar em dúvida a concessão de reajuste salarial aos servidores públicos federais, inclusive de categorias da área da segurança, que são uma de suas bases eleitorais.

No relatório final da peça orçamentária, aprovado no Congresso em dezembro, foi incluída uma previsão de R$ 1,7 bilhão para aumento de remuneração do funcionalismo. O relator da matéria, deputado Hugo Leal (PSD-RJ), não especificou quais grupos seriam beneficiados, mas Bolsonaro prometeu atender a Polícia Federal (PF), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), o que gerou revolta em outras categorias.

"Estamos aguardando o desenlace das ações. Ou seja, a gente pode fazer justiça com três categorias, não vai fazer justiça com as demais, sei disso, mas fica aquela velha pergunta a todos: vamos salvar três categorias ou vai todo mundo sofrer no corrente ano?", disse o presidente, em entrevista à Rádio Jovem Pan.

Todo começo de ano é a mesma coisa: planos, resoluções, metas. É tempo de pensar em como serão os próximos 12 meses. Para muitos, hora de dar continuidade; para outros, oportunidade de começar ou recomeçar. O importante, aqui, é saber que todo dia é propício para um novo projeto, novos rumos, novas conquistas. Não se pode, no entanto, deixar a inércia e a letargia tomarem conta.

Neste início de um novo ano, é sempre bom e importante pensar no que se pretende para o futuro. O que queremos a curto, médio e longo prazo? E como vamos alcançar tais objetivos? Mais que isso: qual é o nosso propósito de vida? Daí, é hora de começar ou retomar projetos. Sempre é tempo. O dia perfeito não será outro que não hoje. Afinal, se você for deixar sempre “para amanhã”, acabará nunca dando continuidade ao plano. Comece com o que tem, com o que sabe, do jeito que pode. Isso não quer dizer fazer “de qualquer jeito”, mas ter em mente que não dá para esperar ficar especialista em algo para começar. É preciso dar início ao seu projeto e ir se aperfeiçoando durante a jornada.

Alguns sonhos também acabam adormecidos, deixados de lado por algum motivo. Por que não usar o início de um novo ano como oportunidade para reavivá-los? Ora, se eles fazem parte do seu propósito de vida, e foram interrompidos por algum motivo, é preciso retomá-los e seguir na estrada outrora abandonada. Sim, é perfeitamente possível. Há que se recobrar as energias e a motivação para a concretização de tais sonhos. O direcionamento é sempre o mesmo: traçar metas, estabelecer estratégias e envidar esforços e muito trabalho para chegar ao objetivo final.

Seja para iniciar uma caminhada, seja para retomar uma trilha que ficou de lado, o começo do ano é um período bastante propício. Essa época sempre traz uma atmosfera de renovação e motivação extra, que ajudam a reunir as forças necessárias para o pontapé inicial. Ter o objetivo bem definido na mente é imprescindível para realmente começar com força total. O resto vem com trabalho, dedicação e obstinação.

No próximo domingo (16) e na segunda-feira (17) será realizado um dos vestibulares mais concorridos do país, a Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest) que dá aos estudantes a oportunidade de estudar na Universidade de São Paulo (USP). Para os vestibulandos, nesta reta final, após o longo tempo de estudos, é hora de revisar o conteúdo e se preparar para as particularidades deste exame. 

No domingo, serão realizadas as provas de português e redação, já na segunda-feira os candidatos irão responder a um prova de habilidades específicas, de acordo com a carreira escolhida. Para ajudar os alunos na preparação, o LeiaJá conversou com professores das disciplinas de língua portuguesa, geografia, matemática, química e biologia para saber o que eles esperam da segunda fase do exame: 

##RECOMENDA##

Português e Redação 

A professora de redação Lourdes Ribeiro, que é idealizadora do curso de produção textual Estudos Arretados, afirma que ao mesmo tempo em que a Fuvest é uma prova extremamente exigente, por outro lado, pela sua  própria estrutura, é esperado que seja menos cansativa que outros exames:

“É uma prova que exige muito conteúdo, porém, o estudante não irá encontrar textos tão longos e trabalhosos como ele encontra no Enem, por exemplo. Então, nesse aspecto, é uma prova menos cansativa. 

Segundo a docente, alguns conteúdos têm alta probabilidade de estarem presentes no processo seletivo: “Conteúdos ligados a funções da linguagem, figuras da linguagem, questão de interpretação de textos, estão sempre presentes, porque isso é uma proposta do próprio ensino de linguagem. A gente sabe que os conteúdos não caem mais de maneira isolada, eles caem dentro de um contexto que requer interpretação textual.”

No que diz respeito à redação, Lourdes explica que o estudante deve estar atento a temas que envolvam algum problema social: “Geralmente são temas sociais. No Enem, você não sabe com certeza que eixo temático será tratado, mas na Fuvest você pode ter mais confiança de que serão temas sociais que provoquem uma reflexão.”

Geografia

Na matéria de humanas, o LeiaJá contou com a ajuda do professor Carlos Lima, que também ressaltou a grande carga de conteúdo da prova: “Tradicionalmente a prova da Fuvest costuma ser mais conteudista e exigente, quando comparada com outros exames. O perfil da prova é diferente do Enem, quanto à abordagem dos conteúdos de geografia, na Fuvest costuma-se cobrar todo o conteúdo, sendo no Enem mais restrito devido a habilidades e competências.”

O professor deu sua dica sobre quais os assuntos de geografia que deverão cair: “População, geopolítica, questões ambientais e geografia física (em especial clima e vegetação) devem ser mais cobrados, devido ao cenário político nacional e internacional atuais.”

Quanto à estrutura das questões, Carlos afirma que são mais concisas: “As questões de geografia na Fuvest costumam ser mais diretas, sem tanto artifício do texto de apoio, além de utilizarem muitas imagens, gráficos e mapas. Assim o candidato deve ter muita atenção aos detalhes dos comandos e alternativas para evitar deslizes.

Matemática

Na matéria exata, o professor Ricardinho Rocha, destaca a importância do domínio dos conteúdos específicos para que o aluno se saia bem: “A prova da Fuvest é temida pelos estudantes por ser mais conteudista. O conhecimento tido como interpretação de texto não é suficiente para o aluno fazer uma boa prova, existe a exigência de clareza nos conteúdos abordados e uma bela dedicação nos estudos”, disse.

Ricardinho também falou um pouco sobre quais habilidades são necessárias para alcançar melhores resultados no exame: “O estudante precisa ter uma linguagem apropriada, a capacidade de síntese, conhecimento de todas as disciplinas, saber relacionar uma disciplina com a outra, no caso a interdisciplinaridade.”

Enquanto aos assuntos que têm mais chances de cair na prova de matemática, o docente deixou sua dica: “Geometria Plana e analítica, trigonometria e suas funções, funções, progressão aritmética e geométrica, análise combinatória e probabilidades.”

Química

Na ciência da natureza, o Leiajá conversou com Francisco Coutinho, professor de química que explica um pouco como essa disciplina é cobrada na prova: "A prova da Fuvest tem um nível bem mais elevado de dificuldade, porque o exame exige que o aluno tenha um conhecimento do conteúdo em si em todas as disciplinas, inclusive em química, ela não faz muita interdisciplinaridade não, ela é bem mais objetiva.”

Para o professor, o grande diferencial é se preparar para solucionar problemas de cálculos: “Exige habilidades dentro da parte de cálculo, praticidade, resolução de questões, o aluno que é bom de matemática provavelmente também irá tirar uma boa nota da parte química." 

Segundo Francisco, alguns conteúdos são quase certos de estarem na prova: “A avaliação aborda muito a físico química, a parte da química que cobra os cálculos, eu destacaria estequiometria, soluções, termoquímica, equilíbrio químico e cinética química. Não esquecer também de radioatividade.”

Biologia 

Em biologia, o professor Leandro Gomes, explica um pouco da disciplina na Fuvest: “É uma prova bem diversificada, cai assuntos de biologia 1, 2 e 3, relacionados à citologia, ao problema de saúde e à genética. Na disciplina, é exigido uma boa interpretação dos fatos.”

Além dos conteúdos específicos, o docente chama atenção para uma visão mais atenta do candidato ao que está acontecendo na sociedade: “Insisto em dizer que a prova de biologia é mais abrangente e tem uma boa distribuição de conteúdos. Então, o aluno deve estar atualizado quanto às notícias sobre as ciências, aos problemas de saúde, as transformações biotecnológicas relacionadas às doenças, assim ele irá fazer uma boa prova”, garante.

Por Thaynara Andrade

Na última quinta (13), uma manifestação promovida por profissionais pernambucanos da área de eventos foi realizada a fim de questionar junto ao governo estadual as novas restrições para a realização de shows e festas, que entram em vigor nesta sexta (14). O Carnaval 2022 também foi tema de uma reunião, feita entre representantes da classe e do poder público, e a sinalização de uma ‘folia segura’ acabou entrando em pauta com previsão de definição ainda para este mês de janeiro. 

Após caminharem do Marco Zero, no Bairro do Recife, até o Palácio do Campo das Princesas, durante a manifestação, uma pequena comissão formada pelos cantores Nena Queiroga e Almir Rouche, o diretor regional da Associação Brasileira dos Produtores de Eventos (Abrape), Vadner Bernardo, o produtor Geraldo Bandeira e dois profissionais representando os motoristas de trios elétricos e os seguranças de eventos, foi recebida pelos  subsecretário da Casa Civil de Pernambuco, Eduardo Figueiredo, e pelo presidente da Empetur, Antonio Neves. O grupo apresentou suas demandas e, entre elas, a possibilidade da realização de eventos durante o período carnavalesco.

##RECOMENDA##

De posse de dados atuais fornecidos pela Secretaria Estadual de Saúde, relativos ao atual cenário epidemiológico do Estado, os representantes do governo afirmaram existir a possibilidade do ‘Carnaval Seguro’, liberação de eventos durante o período momesco para público negativado e vacinado, sendo obrigatório a apresentação do passaporte de vacinação completo e teste negativo de Covid. O subsecretário e o presidente da Empetur afirmaram também que essa possibilidade vem sendo estudada e uma definição sobre o tema será tomada no final deste mês de janeiro. 

*Com informações da assessoria de imprensa.

O ano de 2022 será marcado pelo retorno de diversas séries aclamadas, algumas atrasadas por conta da pandemia, outras na data certa, mas com grande expectativa dos fãs. Pensando no calendário, o LeiaJá decidiu trazer uma lista com as mais aguardadas:

The Boys – 3 de Junho

##RECOMENDA##

A série baseada em quadrinhos que chocou o público por trazer uma outra visão sobre super-heróis chega a sua terceira temporada e terá a adição do ator Jensen Ackles (Supernatural) como Soldier Boy.

[@#video#@]

Stranger Things – Sem data definida

Depois de longos anos de espera, finalmente a série retorna. A previsão inicial de chegada era para meados de 2019, mas atrasos e a pandemia atrapalharam e adiaram a volta. Com os atores mirins um pouco mais crescidos, a série promete novos personagens e uma renovação grande da história. 

[@#podcast#@]

Peaky Blinders – Início de 2022

A sexta e  última temporada do seriado sobre a gangue da navalha do Reino Unido retorna para um encerramento épico. Ainda com Tom Hardy (Venom), Anya Taylor-Joy (Gambito da Rainha) e o protagonista Cillian Murphy (Um Lugar Silencioso) no elenco, a expectativa dos fãs é grande.

Bridgerton – 25 de março

Baseado na obra homônima de Julia Quinn, o seriado chega a sua segunda temporada com ao menos mais duas já confirmadas e um spin-off saindo do forno, tamanho sucesso da série.

The Crown – Novembro de 2022

A grande vencedora do Emmy em 2021 chega a sua quinta temporada, retratando as histórias da Coroa Britânica na década de 90.

Ozark – 21 de janeiro

Em sua última temporada, o seriado chega a Netflix em duas partes e, baseado no último teaser, com reviravoltas envolvendo o cartel mexicano e os protagonistas Marty e Wendy.

Better Call Saul - Sem data definida

Mesmo com o protagonista Bob Odenkirk tendo sofrido uma parada cardíaca em julho de 2021, parece que não haverá atrasos e a série chega com sua sexta e última temporada dividida em duas partes.

A cerimônia do Oscar terá um apresentador este ano pela primeira vez desde 2018, anunciou a ABC nesta terça-feira (11), após a maior premiação do cinema perder audiência nos últimos anos.

Marcada para 27 de março, a 94ª edição dos prêmios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas retornará ao tradicional Dolby Theatre em Hollywood, na Califórnia.

##RECOMENDA##

A cerimônia nada tradicional realizada em abril do ano passado, que incluiu parte da premiação sem anfitriões em uma popular estação de trem de Los Angeles devido à pandemia de coronavírus, foi vista por 10 milhões de pessoas, 56% a menos que em 2020, ano em que o evento teve a menor audiência de sua história.

"Você ouviu aqui primeiro, posso confirmar que o Oscar deste ano terá um apresentador", disse Craig Erwich, presidente do grupo ABC Entertainment e Hulu Originals, em um painel de discussão organizado pela Associação de Críticos de Televisão.

Erwich não revelou mais detalhes, nem especificou se haverá a volta de Jimmy Kimmel - apresentador do talk show "Jimmy Kimmel Live!" - ou dos anfitriões das edições de 2017 e 2018. "Pode ser", comentou.

Em 2019, o humorista Kevin Hart desistiu de conduzir a cerimônia depois que ressurgiram publicações suas no Twitter com comentários homofóbicos, que ele havia feito anos antes.

Ele não foi substituído e, embora o formato sem uma figura central tenha sido elogiado e até imitado por outros prêmios, como o Emmy, as edições posteriores do Oscar foram criticadas por falta de foco e humor.

Nesta terça-feira, a Academia anunciou que o veterano Glenn Weiss dirigirá o evento pelo sétimo ano consecutivo e Will Packer será o produtor. Poucos detalhes, porém, foram divulgados sobre a cerimônia, adiada pelo segundo ano seguido.

A mudança de data - que, segundo especulações, visaria evitar competir com a final do futebol americano nos Estados Unidos e as Olimpíadas de Inverno - foi anunciada meses antes de a variante ômicron da covid-19 se espalhar e forçar o cancelamento de vários eventos presenciais em Holywood.

 Com o Carnaval de rua suspenso pela Prefeitura do Recife, diante do aumento dos casos da influenza e Covid em Pernambuco, o vereador Rinaldo Junior (PSB) protocolou uma ação no Ministério Público do Estado (MPPE), solicitando que o órgão reveja a realização dos camarotes carnavalescos privados, que ainda estão permitidos de acordo com o Plano de Convivência e podem comportar até cinco mil pessoas. O socialista informou que também entrará com uma Ação Civil Pública da questão. 

“O prefeito João Campos anunciou acertadamente que não teremos Carnaval nas ruas da cidade. É um momento muito delicado e que requer muito cuidado. As Síndromes respiratórias Aguda Grave (SRAGs), especialmente a H3N2, seguem avançando muito e superlotando as unidades de saúde da cidade e do Estado. As UPAs e toda a rede pública e até privada já estão sobrecarregadas. Essa epidemia da Gripe juntamente com a pandemia da Covid-19 (agora com a chegada da nova variante Ômicron), estão provocando a saturação do sistema de saúde do Recife e também de todo o Estado”, afirmou o parlamentar. 

##RECOMENDA##

De acordo com o vereador, a ação é uma forma de “evitar nesse momento eventos que possam contribuir para a piora do quadro”. 

“Solicitamos a suspensão e NÃO o CANCELAMENTO. Após a suspensão, vamos dialogar com o setor, junto com os vereadores da Câmara Municipal do Recife e os poderes constituídos para procurar a melhor solução para a realização segura dos eventos”, continuou. 

Rinaldo ressalta, também, que até segunda-feira passada, a Secretaria de Saúde do Estado registrou mais de cinco mil casos de Influenza, com 30 mortes, sendo a maioria (17 casos) no Recife.  

Tanto o fim quanto o começo do ano são tidos como o período das retrospectivas e expectativas. Olhamos para trás, para relembrar o que aconteceu, e para a frente, para imaginar e desejar o futuro. Enquanto o primeiro é um exercício apenas de memória, o segundo se estabelece como uma atividade de prospecção, em que traçamos metas e fazemos planos para o próximo ano. Na verdade, mais do que planos, é preciso ter planejamento.

É que, ao falar em planos, permanecemos no campo da ideia, do desejo, da imaginação. Planejamento, no entanto, preconiza ação, atitude, mudança real. É como disse o ex-presidente dos Estados Unidos, Dwight D. Eisenhower: “Não tenha apenas planos, planeje. Viver nos dias de hoje é como viver em tempos de guerra. E em tempos de guerra, planejamento é imprescindível. Planos são inúteis”. Com efeito, traçar um planejamento envolve pensar mais a fundo sobre os objetivos que se deseja atingir e traçar as estratégias adequadas para tal.

O planejamento deve ser uma das preocupações de qualquer pessoa que deseja empreender na vida e nos negócios para que possa chegar ao sucesso, à prosperidade e à riqueza material. Com planejamento, metas, trabalho e muita disciplina, conseguimos chegar aos nossos objetivos mais rapidamente. Ele mostra – na verdade, nos faz ver – os melhores caminhos, que passos dar, bem como por onde não ir. Ora, quando você enxerga o caminho, consegue trilhá-lo muito mais facilmente do que quando está no escuro, ou não o conhece, certo? Essa é a diferença do planejamento.

O ano de 2022 tem tudo para ser de grande crescimento e prosperidade para todos. Para isso, no entanto, é preciso planejá-lo. Trace seus objetivos e suas metas, defina como alcançar cada um deles e, principalmente, trabalhe, trabalhe muito, com dedicação e foco, que o universo conspirará a seu favor, fazendo você alcançar seu desiderato. E, como sempre digo, não desista, pois, ao desistir de algo, estará também desistindo de tudo que vem após aquilo. Esta não pode ser uma opção.

Marcada para o fim do ano para fugir do escaldante calor que faz no Catar nos meses de junho e julho - quando sempre foi tradicionalmente disputada - a Copa do Mundo de 2022 deverá ser antecedida por muito barulho no futebol brasileiro. O calendário, que já é apertado ao natural, terá que ser espremido para encerrar em outubro. Até lá, as competições nacionais serão realizadas em meio a três datas Fifa, o que sempre gera reclamações de clubes desfalcados; a arbitragem nacional, ainda acéfala, precisará se reinventar; e a CBF passará por pelo menos uma eleição - poderão ser duas -, o que invariavelmente tem terminado com disputas judiciais.

Enquanto isso, o comando do futebol brasileiro está a cargo de um interino. Desde setembro no cargo, o baiano Ednaldo Rodrigues, um dos oito vice-presidentes eleitos em 2018, foi escolhido pelos demais para ocupar a vaga de Rogério Caboclo. O presidente eleito foi afastado após a Comissão de Ética do Futebol Brasileiro considerá-lo culpado de assédios moral e sexual, além de utilizar recursos da entidade para a compra de bebidas alcoólicas para consumo pessoal.

##RECOMENDA##

De fala mansa, cortês e procurando sempre demonstrar um perfil conciliador, Ednaldo Rodrigues sabe que começará 2022 com um rojão de pavio curto em mãos. E, como forma de minimizar seu potencial de estrago, suas declarações seguem sempre o mesmo modelo: primeiro ele concorda com todas as críticas, para na sequência não apontar culpados.

É assim, por exemplo, que ele avalia o mau momento da arbitragem brasileira. Falta de critérios unificados, erros gritantes mesmo com o auxílio do VAR e uso indiscriminado da ferramenta geraram revolta em dirigentes de clubes nos últimos meses do Brasileirão. Em novembro, isso culminou com a queda do presidente da Comissão de Arbitragem, Leonardo Gaciba, e desde então ela também é comandada de forma interina por Alício Pena Júnior.

"Nós respeitamos todas as críticas, e concordamos com várias delas. A gente sabe que são coisas do ser humano, passível de erros", disse ao chegar à sede da CBF na noite de entrega do Prêmio Brasileirão. "Apesar dos altos investimentos que a CBF, ao longo dos últimos cinco anos, têm feito na qualificação e, principalmente, tecnologia para a arbitragem, realmente não foi o ano que esperávamos."

Rodrigues promete mudanças, mas, mesmo que tenha se encontrado com pessoas ligadas à classe dos árbitros, é genérico ao dizer quais serão. "Todo um trabalho já está sendo feito no sentido de uma reestruturação geral de toda a arbitragem, para que se possa diminuir os equívocos", diz, mesmo sem dizer de fato muita coisa.

CALENDÁRIO - Com início previsto para 10 de abril, o Brasileirão deverá terminar em 13 de novembro. Nesses sete meses, as 38 rodadas serão disputadas com jogos da seleção em pelo menos cinco datas - três em junho e duas em setembro. Além disso, a reta final da Série A acontecerá quando a seleção já deverá estar reunida visando a Copa do Mundo, que tem início em 21 de novembro.

Como se não bastasse, as finais da Libertadores e da Copa Sul-Americana acontecerão em outubro, e se algum clube brasileiro estiver envolvido com elas o Brasileirão terá que ter datas alteradas.

Sobre isso, Ednaldo Rodrigues diz que ajustes no calendário poderão ocorrer, da mesma forma que a comissão técnica da seleção brasileira irá avaliar formas de não levar prejuízo técnico aos clubes - ainda que o técnico Tite volta e meia diga que seu trabalho é pensar no melhor para a seleção.

"Tudo é possível, sim. Já estamos trabalhando nesse sentido, juntamente com a coordenação e com a comissão técnica da seleção, para verificar, com o departamento de competições, aquilo que possa conciliar e não haver os gargalos que aconteceram no passado", afirma Ednaldo, mais uma vez de forma bastante genérica.

ELEIÇÃO - Ainda que não tenha data marcada, a eleição que irá escolher o presidente da CBF para o quadriênio que inicia em abril de 2023 deverá acontecer em março ou abril de 2022. O estatuto da CBF prevê que a eleição aconteça no ano anterior, e em geral é em um daqueles dois meses que ela é realizada. O fato de a Copa do Mundo ser disputada só a partir de novembro, porém, poderá fazer com que o pleito seja adiado até mesmo para o segundo semestre.

Antes disso, porém, outra eleição poderá ser realizada. Afastado por ora até março de 2023 - o prazo se encerra duas semanas antes do fim do mandato -, Rogério Caboclo já teve outro parecer da Comissão de Ética recomendando afastamento, dessa vez por 20 meses por assédio moral contra um diretor da entidade. Se a medida for acatada pela Assembleia Geral da confederação, o cargo de presidente ficará vago e uma eleição precisará ser convocada para decidir quem presidirá a CBF para um mandato tampão até abril de 2023.

Caso isso ocorra, o interino Ednaldo Rodrigues poderá se tornar presidente de fato. Isso porque a escolha, nesse caso, recairá entre um dos oito vice-presidentes. E, ainda que haja disputas claras entre eles, poucos duvidam que ele conseguiria reunir os votos que precisa.

Os dois primeiros dias do ano de 2022 caíram no período que o brasileiro ama, o fim de semana. E claro que neste domingo, dia 2 de janeiro, os que têm a sorte de morar perto do litoral brasileiro correram para pegar uma praia. Em Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR) vários foram se divertir na beira do mar. 

Confira as imagens da movimentação da praia no primeiro domingo do ano:

##RECOMENDA##

[@#galeria#@]

O primeiro dia do ano de 2022 registrou um grande quantitativo de casos de Covid-19 no Brasil. De acordo com o consórcio formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo, que reúne informações divulgadas pelas secretarias estaduais de Saúde, foram detectados 3.159 casos do novo coronavírus.

Com isso, o país contabiliza 22.288.532 infectados pelo Sars-CoV-2. Ainda segundo o consórcio, a média móvel de diagnósticos positivos para a doença é de 8.089, com aumento de mais de 100% do que há 14 dias, o que, de acordo com o levantamento, apresenta uma tendência de alta.

##RECOMENDA##

No último sábado de 2021, o Brasil tinha apresentado 30 óbitos por Covid-19, totalizando 619.139 mortes. Os números apontavam uma diminuição da infecção no território. 

A velha regra "ano novo, preço novo" deve voltar com força por causa da herança inflacionária de 2021. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) bateu dois dígitos - 10,74% acumulado em 12 meses até novembro - e acendeu o sinal de alerta para empresas, escolas, profissionais liberais, prestadores de serviços, entre outros, reajustarem seus preços pela inflação, a fim de atenuar perdas acumuladas nos últimos meses.

A inércia inflacionária, como é conhecida entre os especialistas o mecanismo de aumentar os preços hoje de olho no retrovisor, deve responder pela metade da inflação de 2022, segundo cálculos do economista do Credit Suisse, Lucas Vilela. "A inércia, com certeza, vai ser o principal vilão da inflação em 2022", afirma.

##RECOMENDA##

Vilela, que chegou a essa conclusão por meio de estudos econométricos, argumenta que, por causa da expectativa de uma economia fraca em 2022, não é esperada grande pressão de demanda para elevação de preços. O que deverá pesar no decorrer do ano são os reajustes com base na inflação.

Apesar de não ter números sobre o impacto da inércia na inflação de 2022, Fábio Romão, economista da LCA Consultores, também acredita que será mais forte do que em outros anos. Isso porque a inflação de 2021 atingiu dois dígitos e, com os serviços retomando, esse setor vai tentar compensar as perdas da pandemia. "Tudo indica que teremos mais indexação."

HERANÇA. Segundo estudo do Credit Suisse, que projeta inflação de 6% para 2022, bem acima do esperado pelo Banco Central (4,7%) e pelo mercado (5,03%), de acordo com o Boletim Focus, 3 pontos porcentuais da inflação de 2022 resultarão da inércia inflacionária.

A economista Maria Andréia Parente Lameiras, pesquisadora do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), tem avaliação diferente. "Existe uma herança, mas não é tudo isso. O acréscimo em 2022 por causa da inércia será marginal." Ela argumenta que o brasileiro perdeu um pouco a cultura do repasse. Além disso, a previsão de demanda fraca pode funcionar como freio nos preços.

Romão, da LCA, apesar de considerar que o impacto da inércia será forte, pondera que os efeitos da alta de 7,25 pontos porcentuais da taxa básica de juros sobre a atividade podem mitigar os reajustes.

Vilela, do Credit Suisse, acredita que a memória inflacionária ainda é bastante arraigada e esse mecanismo de defesa se manifesta quando a inflação dá um salto, como ocorreu em 2021. "Quando a inflação está baixa, na casa de 2% ao ano ou menos, as pessoas não se preocupam com a inflação passada e deixam de criar mecanismos perversos, contratos indexados, e olham para o futuro."

A persistência de aumentos de preços se dá por meio da indexação, seja formal, prevista em contratos, ou informalmente, com base na percepção das pessoas. Esse é o caso de profissionais liberais, como médicos e dentistas, ou prestadores de serviços, como encanadores e eletricistas. Pressionados por aumentos de custos, esses trabalhadores também veem seu dinheiro valer menos nas compras do supermercado, por exemplo. O passo seguinte é aumentar o valor da consulta ou da diária para se proteger.

Salário mínimo

Os aumentos de preços em razão da inflação são transmitidos de várias formas. Um dos mais importantes é o custo da mão de obra, que impacta especialmente os serviços. O valor do salário mínimo, que é corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), aumentou 10,18%, para R$ 1.212. O reajuste supera a inflação oficial medida pelo IPCA, que deve ficar em 10,02% em 2021, segundo projeções. O salário mínimo é indexador das aposentadorias e outros benefícios sociais.

Nas escolas, um dos principais custos é o salário dos professores, que é reajustado pelo INPC. Pesquisa nacional recente mostrou que mais da metade (53%) das escolas de ensino fundamental e médio planejam aumentar as mensalidades e as matrículas entre 7% e 10%, de acordo com a consultoria Meira Fernandes, especializada em educação. O presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo (Sieeesp), Benjamin Ribeiro da Silva, espera uma alta ainda maior das mensalidades, entre 10% e 13%.

ALUGUEL. Entre os preços administrados, isto é, aqueles que precisam da chancela de órgãos do governo - um destaque são os produtos farmacêuticos. A regra do reajuste para esses itens é a variação do IPCA do ano anterior, menos 1 ponto porcentual de ganho de produtividade. Com isso, é possível esperar um reajuste de 9% dos produtos farmacêuticos, ante 6,6% em 2021, diz Romão.

A tarifa de ônibus urbanos também é um preço administrado que deve pesar, lembra o economista da LCA. Como o valor da passagem é muito influenciado pelo óleo diesel, que deve fechar 2021 com alta de 47,5%, Romão espera aumento de 10% em 2022.

Já o aumento dos aluguéis, regido por contratos normalmente reajustados pelo Índice Geral de Preços - Mercado (IGPM), foi quebrado parcialmente. Como o IGP-M disparou em 2020 e em 2021 acumulou alta de 17,78%, proprietários e inquilinos buscaram outros indexadores como o IPCA. Ainda assim, será um reajuste menor, mas de olho no retrovisor.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Com show de fogos silenciosos, que durou aproximadamente 17 minutos, em três polos da capital pernambucana, todos na Zona Sul, os Recifenses celebraram a chegada de 2022. Apesar da iniciativa da prefeitura, a população não abriu mão do aparato pirotécnico tradicional. 

Em meio à pandemia de Covid-19 e epidemia de Influenza em Pernambuco, a prefeitura do Recife, pelo segundo ano consecutivo, cancelou shows musicais. Além disso, estava proibido comércio, instalação de barracas, toldos, mesas e cadeiras, como também, recipientes térmicos e caixa de som na orla, local de maior concentração de pessoas, durante a noite do réveillon.

##RECOMENDA##

Em outros pontos do Recife, como Morro da Conceição, Zona Norte, Jardim São Paulo, Zona Oeste, também houve queima de fogos. Na Rua da Aurora, área central do Recife, além do show pirotécnico, contou com projeções a laser com frases de boas vindas ao novo ano.

[@#galeria#@]

O ano de 2022 será de grande peso para a história do Brasil e do mundo. No país, se aproxima uma acirrada corrida política, protagonizada por Jair Bolsonaro (PL) e Lula (PT) e pelas forças regionais localizadas nos estados da federação. De forma ampliada, o globo aguarda a Copa Mundial e o fim da pandemia do novo coronavírus que, em março, completa dois anos em circulação. Cientistas, políticos e sociedade civil acompanham, de perto, a chegada de novas doenças, eventos climáticos preocupantes e o retorno de uma economia próspera.

##RECOMENDA##

Para entender o tom no qual se iniciará este ano tão repleto de desafios, a cartomante Paulina de Oxoce se reuniu com o LeiaJá e realizou tiragens acerca de diferentes tópicos: política nacional e pernambucana, saúde, economia, Copa 2022 e entretenimento. A carta do lírio foi escolhida como a que representará 2022, sinalizando recomeços, descobertas e paciência para plantar e colher bons frutos.

Nos destaques, as cartas previram um ano conturbado para a política nacional. Ao avaliar as mensagens sobre o clã presidencial, Oxoce mencionou possíveis “grandes vexames” envolvendo a família do presidente. A cartomante diz que o novo-velho membro do Centrão terá turbulências durante sua campanha — o que, na mesa, foi representado pelas cartas da cruz e das montanhas. Já para o ex-presidente Lula, o ano pode ser próspero, mas o petista deve estar atento às alianças feitas.

Paulina de Oxoce também fez destaques da política em Pernambuco e alertou para a presença de uma força feminina muito intensa na cena local. No entanto, o jogo também mostra uma campanha ou carreira sabotada — carta das serpentes — por interesses de outros. Em Pernambuco, os nomes femininos cotados com força para o Governo em 2022 são os da prefeita de Caruaru, a tucana Raquel Lyra; e a deputada federal Marília Arraes, que apesar da expectativa, aparentemente não será a escolha do PT. A legenda decidiu, ainda neste mês de dezembro, recomendar o senador Humberto Costa ao pleito.

Entretenimento

A cigana lançou cartas para algumas das figuras públicas mais acompanhadas do país, como Juliette e Anitta. A ex-BBB e agora multiartista deverá ter um ano de muitas novidades e extensão da sua carreira — mas não na música —, com possibilidade de posições internacionais.

A carta das cobras volta a aparecer no jogo da paraibana, que deve estar atenta às novas pessoas em sua equipe e à proteção da sua imagem. Há também a presença da morte entre amigos ou conhecidos de Juliette. Em relação à “patroa”, Anitta, o ano de 2022 será similar aos anteriores: muito sucesso, carreira no alto, mas ainda não será o momento da carioca encontrar seu amor para casar. A cigana respondeu à pergunta através do pêndulo, que também sinalizou que a vitória do Big Brother Brasil 2022 será do grupo “camarote”, ou seja, alguém famoso.

Para os fãs de ‘Brumar’, como era chamado o casal formado por Neymar e a atriz Bruna Marquezine, a realidade se mantém; sem chance de retorno dos pombinhos. A carta da criança apareceu com força em ambos os jogos. Paulina prevê uma adoção ou uma gravidez na vida da ex-global e mais proximidade entre o craque da seleção e o seu filho, Davi Lucca.

Confira, com detalhes, os destaques das previsões para 2022 no vídeo:

[@#video#@]

Uma meta pode ser definida como os passos ou tarefas que devem ser realizados um a um até que uma pessoa consiga alcançar seu objetivo final. No caso dos estudantes, o sonho é conquistar uma vaga na universidade ou dar início a uma nova caminhada profissional, como no caso de concursos públicos. Para alcançar esses objetivos, nada melhor do que um planejamento realista e organizado. 

Para o professor de linguagens Felipe Rodrigues, a definição de metas tem um potencial de trazer motivação e amadurecimento aos candidatos: “As metas são capazes de fazer com que uma pessoa supere suas próprias limitações, existe uma questão psicológica de autoavaliação e autoconhecimento que permite ao estudante observar sua evolução e somar valores e conhecimentos que vão aproximá-lo do seu sonho.”

##RECOMENDA##

Porém, por mais que as metas sejam fundamentais, é comum que com o entusiasmo da entrada de um ano novo o estudante crie planos de estudo pouco realistas e se frustre ao longo do caminho por não conseguir atender a essas expectativas. É o que vivencia Maria Eduarda, estudante que se dedica ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

“O Enem é uma prova extensa, são 90 questões por dia, o que para mim foi muito cansativo. Quem, assim como eu, já fez a prova e não conseguiu o resultado esperado, acaba sentindo uma pressão para no ano seguinte não deixar passar nenhum  assunto e conseguir aprender o máximo que puder. Porém, diante de tanto conteúdo e outros compromissos fica bem difícil.”, explica. 

A estudante ainda conta ao Vai Cair No Enem um pouco da sua rotina de estudos para 2022: “Como eu estudo em escola integral, tenho como meta usar os intervalos para estudar na biblioteca e também os finais de semana para me dedicar ao meu próprio plano de estudos para o Enem.”

Além do caso de Maria Eduarda, existem muitos estudantes que possuem uma rotina ainda mais difícil, como pessoas que trabalham, que possuem filhos e outras obrigações que acabam por ocupar boa parte das suas horas. Para ajudar esses candidatos, a reportagem conversou com os professores Felipe Rodrigues e Everaldo Chaves, além do coordenador pedagógico Marcos Nascimento, que ofereceram algumas dicas para os estudantes criarem metas realistas e eficazes de estudo, confira: 

Defina sua meta principal 

Antes de delimitar as metas mais específicas de estudo é preciso que o estudante tenha bem claro qual objetivo maior irá motivá-lo a enfrentar toda essa maratona de conteúdo. Pode ser entrar em uma universidade pública, passar em um concurso público, melhorar as notas de ciências exatas no exame seguinte, entre outras motivações. O importante, segundo o professor de história Everaldo Chaves, é poder visualizar esse ponto de chegada:

“Os obstáculos fazem parte, cada estudante tem sua própria realidade, daí a importância de ter sempre seu sonho em vista. A escolha de uma meta serve como uma bússola para o aluno, que irá nortear sua preparação até a chegada das provas.”, afirma.

Criar um cronograma realista 

Essa parte é fundamental, já que boa parte das frustrações dos estudantes são ocasionadas por planejamentos que não levam em conta suas dificuldades e limitações diárias. Confira o que os professores dizem a respeito:

“A realidade é o que tem mais peso, não adianta o estudante definir um cronograma distante da sua vida diária. Mesmo que ele perda em termos de quantidade de conteúdo, é fundamental compreender sua rotina antes de definir a quantidade de horas, prazos e assuntos. Então se ele trabalha, seu plano de estudo deve girar em torno das horas vagas e do final de semana.”, esclarece o professor Felipe Rodrigues. 

Segundo o professor Everaldo Chaves, uma meta precisa ser executável: “Uma boa meta de estudos é aquela plausível de ser cumprida. Não adianta criar metas mirabolantes. O aluno precisa respeitar os seus limites e ser consciente com o que for traçado como meta pedagógica, tais como carga horária semanal, bateria de questões, revisão teórica, monitoria e aulas.”

Priorize assuntos

Em meios aos compromissos diários, é impossível estudar todo o conteúdo programático de um processo seletivo. Nesse momento, o que os docentes recomendam é analisar os assuntos e priorizar no cronograma aqueles mais cobrados e que possuem maior peso na nota final. “Todos os conteúdos são importantes, contudo é mais inteligente avaliar quais conhecimentos específicos são mais prováveis estatisticamente de cair na prova", explica o coordenador pedagógico Marcos Nascimento.

Segundo Felipe Rodrigues, ter como meta estudar exatamente todos os assuntos pode causar bastante frustração e ansiedade. O ideal é adquirir o máximo de repertório possível.

“É um desafio, o estudante não vai saber de tudo na hora da prova, assim, a dica é ter os mecanismos necessários para erradicar falhas, para manusear os assuntos e através da interpretação usar a interdisciplinaridade para conseguir marcar as questões. Existem sim, assuntos chaves que devem ser priorizados", diz o docente.

Estabeleça prazos

Por mais que pareça trazer pressão, a definição de prazos é fundamental para que o candidato não se perca em meio a uma extensão de conteúdos e assim deixe assuntos importantes pendentes. Com a organização de datas delimitadas para aprender determinado tópico, é bem mais fácil manter o compromisso e seguir o cronograma.

“Prazos são fundamentais para que todo o conteúdo previamente planejado seja realmente contemplado. No entanto, os prazos podem e devem ser flexíveis, afinal ajustes e adequações são, por vezes, necessários.”, afirma o professor de história, Everaldo Chaves.

Já o professor de redação Felipe Rodrigues explica que no dia a dia os prazos são essenciais para que as metas sejam cumpridas: “O mercado de trabalho exigirá de todos a adequação aos prazos e à avaliação. Então já nos estudos o estudante deve se avaliar, ver seus pontos fracos e fortes, o que deve melhorar dentro de sua realidade de estudos. É sim, uma boa ideia estabelecer prazos semanais, ver o que ele conseguiu assimilar e assim ir seguindo a sequência dentro do cronograma que ele mesmo criou.”

Persistência

Os professores deixaram, ainda, uma mensagem sobre perseverança aos estudantes, já que mesmo com o planejamento perfeito, não será fácil manter o foco ao longo das dificuldades que aparecem no dia a dia. Segundo Everaldo, a resiliência é indispensável:

“Acredito que o estudante precisa ser resiliente. As frustrações fazem parte do processo, afinal nem sempre os nossos desejos acontecem, daí a importância da resiliência. O estudante determinado entende que por mais decepcionante que as falhas sejam, o foco e reavaliação das metas garantirão seu sucesso futuro.”

Segundo Felipe, é normal não cumprir todas as metas, o importante é não desistir e abrir mão dos estudos: “Não é derrota não seguir o cronograma de forma perfeita, mas é bastante frustrante passar um dia sem produzir nada, sem adquirir nenhum conhecimento, nem que seja a leitura de um mapa mental de assuntos estudados em determinado dia. Mesmo que não seja possível cumprir a meta principal, sempre é possível aprender, nem que seja por filmes, séries e atividades mais leves.”

[@#galeria#@]

Na Austrália já em 2022. Na Nova Zelândia e na China também. Os países da Oceania e da Ásia já celebram a chegada do novo ano com fogos de artifícios e show de luzes. Mas em alguns países, principalmente do continente europeu, deve ter restrições sanitárias por conta da onda de contaminação da Covid-19.

##RECOMENDA##

Em Auckland, na Nova Zelândia, a virada de ano foi com show de luzes em uma das pontes da cidade. Já em Sidney, na Austrália, a tradicional queima de fogos reuniu várias pessoas que assistiram além da queima que aconteceu mais cedo, um show exatamente quando o relógio chegou à meia-noite.

Na China, nem luzes, nem fogos, a celebração do novo ano mais parece um desfile com jovens segurando faixas, balões e cartazes.

Páginas