Política

Jovem é processado por Paulo Câmara por conta de sátiras

Estudante chegou a ser levado para a delegacia e agora está sendo processado por conta de um perfil no Instagram que satirizava o governador de Pernambuco

por Jameson Ramos | qua, 09/06/2021 - 20:19

O jovem David Alves da Silva Andrade, estudante de ciência política, e morador do bairro de Água Fria, Zona Norte do Recife, revelou que está sendo processado pelo governador Paulo Câmara (PSB) por ter feito uma página de sátiras no Instagram, no final de 2018, com o nome Paulo Rei Câmara 40. 

David explica que satirizava matérias que tratavam de questões pernambucanas e eram publicadas em alguns sites do Estado. Ele afirma que conseguiu crescer o número de seguidores apenas comentando nessas publicações, mas que, mesmo com a foto do governador no perfil, na bio ele descrevia que era uma sátira.

Ele detalha que dois meses após a criação da página, e com o sucesso que ela estava fazendo, o Instagram excluiu a conta. "Alguns meses depois, a Polícia Civil veio na minha casa me levar para a delegacia, mas eu não estava em casa nesse dia. Eles mandaram depois um boletim para que eu prestasse esclarecimentos na delegacia de crimes cibernéticos, localizado na Rua da Aurora (área central do Recife) e eu fui", explica.

David aponta que na delegacia tinha fotos dele em banners e ele foi informado que estava sendo acusado pelo procurador do Estado de falsidade ideológica, calúnia e injúria, como se ele estivesse se passando pelo governador Paulo Câmara na rede.

"Também me perguntaram se eu era filiado a algum partido político, pediram pra eu fazer um vídeo pedindo desculpas ao governador e eu disse que não faria. Eles não me forçaram em momento algum, fui bem atendido, mas ainda fizeram um vídeo meu mostrando que eu estava na delegacia", revela.

O estudante salienta que o caso na delegacia foi encerrado no mesmo dia, mas que dois anos depois recebeu uma carta da Justiça e foi informado que está sendo processado pelo governador Paulo Câmara por crimes que, na sua visão, não cometeu.

"Não tenho condições de contratar advogado. Moro na periferia e sou estudante universitário pelo ProUni", assevera David. Ele está na luta para conseguir um advogado que possa auxiliar nesse processo.  

O vereador do Recife, Ivan Moraes Filho (PSOL) chegou a pedir em sua conta no Twitter que o governador de Pernambuco retire a queixa e ligue para o rapaz pedindo desculpas. 


PUBLICIDADE