LeiaJáImagens/Arquivo
Uma queixa contra a equipe de João Campos foi apresentada à Justiça Eleitoral (LeiaJáImagens/Arquivo)

Política

Justiça manda tirar cartazes ofensivos contra Marília e PT

Inúmeros lambe-lambes difamatórios tomaram parte do Recife após o resultado positivo da candidata na pesquisa de intenções de voto

por Victor Gouveia | sab, 21/11/2020 - 11:24

Cartazes com ofensas à candidata do PT à Prefeitura do Recife, Marília Arraes, tomaram parte da cidade na última quinta (19). O material de contrapropaganda resultou em uma queixa na Justiça Eleitoral contra o adversário, João Campos (PSB). Os lambe-lambes surgiram após a divulgação do IBOPE, que mostrou a postulante na liderança da disputa, com 45% das intenções de voto.

Sem nenhum tipo de identificação, registro de CNPJ ou CPF do responsável pela confecção, os lambe-lambes foram fixados em locais proibidos como postes e paradas de ônibus. Fotos de Marília e dos ex-presidentes Lula e Dilma estavam expostos com dizeres como "PT NUNCA MAIS. BASTA" e outros ataques direcionados aos representantes da sigla.

Em comunicado, o Diretório Estadual do partido repudiou a ação e afirmou que "é extremamente grave a atitude covarde de indivíduos e/ou instituições que se escondem detrás do anonimato para, de forma desrespeitosa e mentirosa, ferir a honra e a integridade de pessoas injustamente expostas".

Levada à 1ª Zona Eleitoral, o juiz José Júnior Florentino Santos Mendonça estipulou o prazo de 48h para a remoção dos cartazes, sob crimes de desobediência e multa. Porém, a determinação não foi imputada à equipe de João Campos (PSB), pois não há provas que comprovem o envolvimento ou financiamento do candidato.


PUBLICIDADE