Reprodução/Flickr/Religion Digital
Mesmo acusado de xenofobia, o presidente ainda tenta se aproximar do eleitorado nordestino (Reprodução/Flickr/Religion Digital)

Política

Netos de Gonzagão emitem nota de 'nojo' contra Bolsonaro

Herdeiros do Rei do Baião criticaram o uso indevido de uma música do avô durante a última live do presidente

| sab, 04/07/2020 - 10:23

A última live do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) não agradou os netos do cantor Luiz Gonzaga, que emitiram uma "nota de nojo" nas redes sociais contra a execução da música Riacho do Navio. O forró foi tocado pelo presidente da Agência Brasileira de Turismo (Embratur) e ex-sanfoneiro da banda Brucelose, Gilson Machado Neto, durante a transmissão dessa quinta-feira (2).

“Diante da impotência e da impossibilidade de processo por propaganda indevida, por dupla apropriação, da canção de Luiz Gonzaga e Zé Dantas e do projeto do Rio São Francisco; nós, filhos de Luiz Gonzaga do Nascimento Jr, netos de Luiz Gonzaga, o Gonzagão, apresentamos uma NOTA DE NOJO diante deste governo mortal e suas lives. Governo que faz todos os gestos ao seu alcance para confundir e colocar em risco a população do Brasil, enquanto protege a si mesmo e aos seus”, publicou uma das filhas de Gonzaguinha, Amora Pêra.

Em referência à inauguração da obra de transposição do Rio São Francisco, o sanfoneiro tomou a liberdade de trocar um verso da canção e disse que "o Rio São Francisco agora vai para o Ceará". Contudo, os herdeiros do Rei do Baião não estão de acordo e criticaram a "licença poética" de Gilson. “Nem sua alteração, nem sua execução (com duplo sentido) pelo Senhor Gilson Machado Neto, presidente da Embratur”, afirma o texto assinado em conjunto com os irmãos Daniel e Nanan.


PUBLICIDADE