Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Política

Weintraub sugere que estudantes vendam artesanatos

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que os estudantes gostam de uma “vida fácil”, mas que a “mamata” acabou

| seg, 09/09/2019 - 18:14

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, voltou a entrar em conflito com os estudantes após a decisão do Governo Federal em aderir as carteiras estudantis digitais, acabando com o processo de produção física do documento.

Em seu perfil oficial no Twitter, Weintraub afirmou neste domingo (8) que, por gostarem de uma “vida fácil”, os estudantes deveriam fazer artesanato. Complementou também dizendo que a “mamata” havia acabado.

“Desespero na UNE! Fim da mamata! Mas, tenham compaixão. Enviem sugestões para a UNE sair dessa (comuna adora grana/vida fácil). Segue a minha: ARTESANATO. Grupos de trabalho (experiência nova) fariam cachimbos de epóxi decorados (duendes, dragões). Mas não podem testar antes”, escreveu o ministro.

A partir de agora, as carteiras poderão ser baixadas nas lojas Google Play e Apple Store e usadas na tela do celular, sem necessidade de impressão. A emissão deve ter início em 90 dias. A Caixa Econômica Federal também deve oferecer o documento físico gratuitamente. 


PUBLICIDADE