Niklas HALLE'N
Vigília por justiça para Brianna Ghey (Niklas HALLE'N)

Mundo

Jovens são condenados à prisão perpétua por morte de trans

Juíza tomou a decisão excepcional de revelar os nomes dos menores, Scarlett Jenkinson e Eddie Ratcliffe, descritos como fascinados pela “violência, a tortura e a morte” e “sedentos por matar”

| sex, 02/02/2024 - 16:03

Dois adolescentes britânicos de 16 anos foram condenados, nesta sexta-feira (2), por um tribunal de Manchester à prisão perpétua pelo homicídio da jovem transgênero Brianna Ghey, que comoveu o Reino Unido.

Em um reflexo dessa comoção, a juíza tomou a decisão excepcional de revelar os nomes dos menores, Scarlett Jenkinson e Eddie Ratcliffe, descritos como fascinados pela “violência, a tortura e a morte” e “sedentos por matar”.

A juíza Amanda Yip classificou o assassinato como “brutal e planejado, sádico por natureza”, ao pronunciar sua sentença contra os adolescentes, que tinham 15 anos na data dos acontecimentos.

Na sentença, Yip concluiu que Scarlett Jenkinson deve cumprir um mínimo de 22 anos de prisão antes de ter sua liberdade considerada, enquanto Eddie Ratcliffe deverá ficar preso por ao menos 20 anos.

Em 11 de fevereiro de 2023, a jovem Brianna, de 16 anos, foi esfaqueada cerca de 30 vezes na cabeça, no pescoço, no peito e nas costas, em um parque de Warrington, perto de Liverpool, noroeste da Inglaterra, onde morava.

Durante as quatro semanas de julgamento, os dois adolescentes culparam um ao outro pelo homicídio, até que ambos foram, por fim, declarados culpados em dezembro.

Dias depois, Jenkinson admitiu pela primeira vez, diante de uma psiquiatra, que esfaqueou Brianna, explicou a promotora Deanna Heer ao tribunal nesta sexta.

A jovem confessou ter puxado a faca de seu amigo Ratcliffe, que não conhecia a vítima antes, e desferido a maioria das facadas. Acrescentou que se sentiu “satisfeita e entusiasmada” com o que fez.

Antes do praticar o crime, esses jovens, que cresceram em famílias consideradas estáveis, o haviam planejado por semanas, conforme mostram dezenas de mensagens enviadas de seus celulares.

Os dois elaboraram uma “lista de possíveis assassinatos”, na qual incluíram outros quatro jovens, até que Brianna Ghey teve a “infelicidade" de se tornar amiga de Scarlett Jenkinson, que ficou “obcecada” com ela, segundo a promotoria.


PUBLICIDADE