Brasil

Personal é barrada em academia por usar 'short curto'

Treinadora Vanessa Del Solar, de 35 anos, utilizava do espaço para dar aulas há cerca de um ano e alega jamais ter passado por esse tipo de censura

por Vitória Silva | qua, 21/07/2021 - 13:57

Nas redes sociais, a personal trainer Vanessa Del Solar, de 35 anos, afirmou que foi impedida de entrar em uma academia da rede Bluefit por vestir um short considerado "curto" pela gerência do estabelecimento. O caso ocorreu na segunda-feira (20), em uma unidade na Asa Norte, em Brasília, no Distrito Federal.

A treinadora diz utilizar o espaço há cerca de um ano para dar aulas aos seus alunos e era credenciada, mas, após o constrangimento, afirma que tanto ela, quanto o aluno que a esperava no momento em que foi barrada, cancelaram os contratos com a Bluefit.

“Após 17 anos trabalhando em academias, hoje aconteceu algo muito desagradável e inacreditável. Trabalho como personal trainer nessa academia há alguns meses. Hoje cheguei para atender meu aluno que já estava na esteira e fui barrada na recepção porque meu short era curto. Sempre atendi nessa academia com esse short e nunca ouvi sequer alguma reclamação ou aviso. Eles chamaram a gerente para dizer se eu poderia entrar pelo menos hoje e ela disse que não, ou seja, eu tive que ir embora junto com o meu aluno e não pude atendê-lo. Viemos para a academia aqui de casa e obviamente cancelamos o contrato com essa empresa”, escreveu a educadora, em relato público nas suas redes pessoais.

Vanessa alega ter sido repreendida pela recepcionista da unidade, no momento da sua entrada. “Disse que o short é curto. Eu falei que já usei a mesma roupa outras vezes e me disseram que a gerência mudou. Questionei se não haveria uma cartilha, algo que explicasse o que é adequado para adaptação”, conta. A personal afirma que tentou argumentar para saber se poderia entrar ao menos daquela vez, para não deixar o aluno, que já estava fazendo aquecimento na esteira, sem atendimento. No entanto, foi informada que não poderia entrar.

Em nota que circula nas redes sociais, a Bluefit afirmou que exige dos personais um uniforme padronizado que os diferencie dos profissionais das unidades. “Apesar dos cuidados que tomamos, qualquer reclamação ou equívoco nas exigências pode ser levada à ouvidoria da rede. A empresa lamenta o ocorrido e já está em contato com a unidade e com a cliente para avaliar a situação”, disse o texto.

Após o caso viralizar na internet, a personal trainer agradeceu o apoio majoritário do público, após receber milhares de mensagens em seu perfil, e diz que o caso em nada afetou a sua rotina, já de volta ao normal.


PUBLICIDADE