Reprodução/Google Maps
O Ministério Público se manifestou pela liberdade do homem (Reprodução/Google Maps)

Brasil

Após ejacular em mulher no ônibus, Justiça libera homem

Ele já tinha passagem pela polícia por cinco suspeitas de estupro, porém nenhuma foi julgada

por Naiane Nascimento | qui, 31/08/2017 - 09:42

Na última terça-feira (29) um caso contra uma mulher dentro do coletivo foi registrado em São Paulo. Um homem ejaculou em uma jovem dentro do ônibus, porém, durante a audiência de custódia realizada na última quarta-feira (30) o acusado foi solto pela Justiça. Conforme informações da imprensa local, ele já tinha passagem pela polícia por cinco suspeitas de estupro, porém nenhuma foi julgada. 

Mesmo após a cena que chocou outros passageiros e quem passava pela Avenida Paulista no momento, e o trauma sofrido pela vítima, o juiz informou não ser necessária a manutenção do homem na cadeia. Durante o ocorrido, o suspeito foi impedido de sair do coletivo e todas as outras pessoas puderam descer. A polícia foi esperada no local e o homem foi detido.

Porém, apesar de tudo, conforme o G1, o magistrado apontou que o artigo 61 da lei de contravenção penal se encaixa nesse caso e possui menor potencial ofensivo. A lei diz "importunar alguém em local público de modo ofensivo ao pudor". O juiz tenta ponderar ao afirmar que o ato é grave, mas frisa que a vítima não passou por "constrangimento tampouco violência" e descarta que o caso se encaixe em crime de estupro. 

O Tribunal de Justiça adiantou que a Polícia Civil não fez o pedido de prisão preventiva e, durante a audiência, o Ministério Público se manifestou pela liberdade do suspeito. Porém, a informação foi contestada pela delegada Denise Orlandini do Prado, do 78º DP que frisou ter sido feita a solicitação de prisão. 

LeiaJá também

--> Homem é agredido após ejacular em mulher dentro de ônibus


PUBLICIDADE