Reprodução/FPFTV

Futebol

Final do Paulistão feminino tem placar "feminista"

O primeiro gol do Corinthians foi marcado no placar como 0,8, ao invés de 1. A diferença fez referência ao que é praticado no mercado de trabalho que paga salários 20,5% menores às mulheres

por Paula Brasileiro | sab, 16/11/2019 - 13:30

O futebol também pode ser ferramenta para a conscientização de pautas importantes para a sociedade. A Federação Paulista de Futebol (FPF), apostando nisso, promoveu uma iniciativa inédita alterando o placar da partida final do Campeonato Paulista Feminino, entre Corinthians e São Paulo. O objetivo era chamar atenção para a disparidade salarial entre homens e mulheres. 

O primeiro gol da partida, marcado pela equipe do Corinthians foi marcado no placar como 0,8, ao invés de 1. A marcação tirou 20% do primeiro ponto marcado e assim foi feito em todos os gols marcados no jogo. A diferença fez referência ao que é praticado no mercado de trabalho que paga salários 20,5% menores às mulheres, em relação aos homens, mesmo em funções similares.  Os números foram levantados em recente pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

A ação da FPF contou com as parcerias da ONU Mulheres e da agência de publicidade BETC/Havas aproveitando a visibilidade histórica alcançada pelo Campeonato Paulista feminino deste ano. Algumas transmissões bateram recordes de audiência, nas redes sociais da Federação e também em emissoras que mostraram alguns jogos como a Rede Vida, Cultura e Sportv.

A final - Com mais uma atuação avassaladora, o Corinthians sagrou-se, pela primeira vez, campeão paulista de futebol feminino ao bater novamente o São Paulo por 3 a 0, neste sábado em Itaquera. A conquista consagra a excelente campanha do time de Parque São Jorge, que venceu simplesmente todos os 20 jogos que disputou na competição.

Foram marcados diante do rival os últimos três dos 67 gols anotados (com somente sete sofridos) pela equipe, dispensando a vantagem obtida há duas semanas no Morumbi, quando as corintianas venceram por 1 a 0.

Do outro lado, a derrota freia a rápida ascensão do São Paulo, que veio da Série A2, chegou à terceira final de campeonato no ano e tentava sua terceira taça estadual - vencera em 1997 e 1999.

Com informações da Agência Estado


PUBLICIDADE