Creative Commons
Cantor chegou a ser investigado por denúncias envolvendo abusos sexuais contra menores de idade, mas foi inocentado (Creative Commons)

Música

Lista exposta por Anonymous não tem cantor Michael Jackson

Grupo divulgou lista de pessoas que seriam supostamente chantageadas por envolvimento com estupro de crianças e tráfico sexual. Advogado chamado Michael Jackson teria sido confundido com cantor

por Katarina Bandeira | dom, 31/05/2020 - 13:23

O domingo (31) começou agitado após a divulgação de um vídeo do grupo de hackers Anonymous, durante a madrugada. Após ameaçar expor crimes de autoridades políticas e policiais norte-americanas, os cibercriminosos divulgaram uma lista com personalidades que estariam ligadas à Jeffrey Epstein, bilionário condenado por abuso sexual em 2008.

Entre os nomes que constam na publicação feita pelo grupo estão o presidente norte-americano Donald Trump, a modelo Naomi Campbell, várias personalidades da mídia e um advogado homônimo ao cantor Michael Jackson. O nome de Jackson causou confusão na internet, uma vez que muitos internautas acharam se tratar do músico, que faleceu em 2009.

No passado, o cantor chegou a ser investigado por denúncias envolvendo abusos sexuais contra menores de idade, mas foi inocentado. O homem na lista dos hackers não tem relação com o artista.


PUBLICIDADE