Júlio Gomes/LeiaJáImagens/Arquivo
Professores revelam suas apostas para os temas que dificilmente serão cobrados (Júlio Gomes/LeiaJáImagens/Arquivo)

Educação

Veja 3 temas que não devem cair na redação do Enem 2020

LeiaJá buscou a opinião de professores sobre quais assuntos não devem ser cobrados no

por Camilla de Assis | qui, 22/10/2020 - 18:00

As provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já estão chegando. Com essa proximidade, também aumentam a cobrança por foco nos estudos, a ansiedade e o nervosismo em relação a qual o tema da tão temida redação. Escrever textos semanalmente, corrigir e estudar as competências estão entre as dicas dadas pelos professores sobre preparação para a disciplina.

Mas, entre os milhares de assuntos que podem ser abordados, existem aqueles temas cuja possibilidade de cair no dia da prova é mínima. Por isso, para ajudar os estudantes a otimizarem seus tempos, o LeiaJá trouxe opiniões de professores sobre quais temas de redação não devem ser cobrados na prova de 2020.

Discussões que giram em torno do cunho sexual

“Educação sexual, feminismo, homofobia ou questões ligadas à ideologia de gênero, aborto, cultura do estupro, coisas que tenham a ver com gênero, sexualidade, coisas que o governo se ostra avesso quanto a isso”, explica o professor de redação Diogo Didier.

De acordo com o docente, esse tipo de conteúdo não deve ser problematizado como tema da redação nem como texto de apoio que possa servir para auxiliar os estudantes. “A gente tem que lembrar que a proibição, o veto que foi dado a esses assuntos não se restringiu apenas ao tema da redação do Enem, mas também às questões objetivas da prova”, completou o docente.

Assuntos que envolvam a legalização do aborto no Brasil

“Autonomia da mulher, em questão; direito à vida; legislação inerente à personalidade do feto; religião e valores sociais são elementos que estão arraigados nesse tema. Seria um ‘tiro no pé’, haja vista que o tema abriria outros precedentes, inclusive, para ampliação da temática dentro do Estado”, explica o professor de redação e Linguagens Felipe Rodrigues.

Segundo o docente, o assunto seria vetado por conta do posicionamento político do governo Bolsonaro. “Tudo isso dentro de um tema único seria entregar de bandeja à discussão, ao tema nacional. Por isso, eu acredito que é muito difícil cair um tema como esse, haja vista as induções, os escândalos e todas as questões que estão por aí em cheque na política nacional. Seria mais um pano na manga para abrir para abrir precedentes que o governo não gostaria”, garante.

Temas relacionados à pandemia

De acordo com a professora Beth Andrade, embora a pandemia provocada pelo novo coronavírus seja o assunto mais evidente no mundo, não deve ser cobrada na prova do Enem 2020. “Por ser um tem muito batido, que viemos falando desde o início do ano, praticamente. Além disso, o Enem, de uma forma geral, gosta de temáticas mais específicas. Ninguém estava pensando na democratização do acesso ao cinema no Brasil. Na minha opinião, eu acho [a pandemia] um  tema muito batido e não vamos vê-lo no dia da redação”, opina a docente.

O Enem 2020 será realizado nos dias 17 e 24 de janeiro, na versão impressa, e 31 de janeiro e 7 de fevereiro na versão digital.


PUBLICIDADE