John Jabez Edwin Paisley Mayall

Educação

"Karl Marx caiu na prova do Enem", diz professor

De acordo com Dino Rangel, uma questão de geografia possui um viés da teoria reformista

por Bruna Oliveira | seg, 04/11/2019 - 12:47

Candidatos de todo Brasil realizaram as primeiras provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) na tarde do último domingo (3) e mesmo diante da declaração do ministro da Educação, Abraham Weintraub, sobre as provas não ter conteúdos ideológicos, segundo o professor de geografia Dino Rangel, uma questão pode ser caracterizada nesse aspecto.

Em entrevista ao Vai Cair no Enem, na qual comentou sobre a prova de geografia, o docente destacou a questão 66, da prova branca, que fala sobre a fome.  “O texto fala claramente que a fome existe não por falta de recursos, portanto, devem haver políticas públicas que visem uma melhor distribuição de renda proporcionando uma equidade melhor de desenvolvimento, sendo a letra 'b', ‘padrão de distribuição de renda’, a resposta correta”, declara o professor.

De acordo com Rangel, o aluno pôde compreender que a questão possui um viés da teoria reformista, que por sua vez, é baseada no filósofo e sociólogo Karl Marx, já que o autor fala que o problema da distribuição de renda gera e potencializa a fome em um território. 

“Implicitamente a questão ideológica cai na prova, porque a pobreza e a fome não são geradas por falta de riqueza. A riqueza existe, mas a questão fala que não há uma distribuição e equidade. Karl Marx faz uma crítica ao capitalismo por conta disso”, explica o docente.

Karl Marx foi um filósofo, sociólogo, economista, jornalista e teórico político alemão  que deu origem a conceitos que serviram de base para a ideologia comunista e socialista.

Confira a questão comentada por Dino Rangel: 

 

Reprodução/Youtube/VaiCairnoEnem

 


PUBLICIDADE