Júlio Gomes/LeiaJáImagens/Arquivo

Educação

As abordagens que podem comprometer sua redação no Enem

Os professores Eduardo Pereira e Fernanda Bérgamo revelam como você deve agir para evitar notas ruins

por Ítallo Olimpio | qua, 10/07/2019 - 16:40

Uma das etapas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é a redação. Muitos estudantes ficam com dúvidas sobre o que podem ou não fazer na hora de construir o texto. Abordagens incorretas podem, inclusive, zerar a redação. Para sanar essas dúvidas, o LeiaJá, por meio Vai Cair No Enem, convidou os professores Fernanda Bérgamo e Eduardo Pereira para dar algumas dicas aos feras. 

Direitos humanos

“Apesar de ter sido uma decisão recente, de não zerar a redação que ferir os direitos humanos, não é interessante cometer esse deslize”, afirma a professora Fernanda Bérgamo. “É importante ter muito cuidado com as propostas de intervenção. Sugerir ou apoiar justiça com as próprias mãos não zera mais a redação, mas o candidato pode perder 200 pontos na competência número cinco [que pede respeito aos direitos humanos na intervenção].”, conclui a professora. Ainda de acordo com Fernanda Bérgamo, um dos objetivos da redação é atestar a empatia do candidato e a capacidade que ele tem de se colocar no lugar do outro. 

Norma culta

A professora também lembra que a redação deve atender a norma culta da língua portuguesa, sem a utilização de regionalismos, gírias, coloquialidades ou vícios da oralidade. “A competência 1 tem como objetivo saber se o aluno consegue diferenciar a norma culta da norma coloquial.”, diz a professora. 

Textos de apoio

Para o professor Eduardo Pereira, é muito importante ler todos os textos de apoio oferecidos na prova para ter certeza do que a temática realmente pede. A professora Bérgamo, nesse contexto, também recomenda atenção redobrada aos conectivos. “Digamos que a temática da redação seja 'O Alcoolismo na juventude'. E, acompanhado dessa temática geral, um pergunta: “problema familiar ou midiático?”. O candidato precisa observar os conectivos que acompanham a temática geral. Esse 'ou', por exemplo, pode atribuir toda responsabilidade do alcoolismo na juventude à família, aos maus exemplos, ou à mídia. Mas o 'ou' permite dividir essa responsabilidade, o que eu acho mais interessante”, conclui. “É um efeito dominó”, completa o professor Eduardo.

Ambos professores afirmam que é permitida a utilização de informações e dados fornecidos nos textos de apoio, porém, é importante ter moderação. “A redação pede que você mostre que tem uma bagagem sócio-cultural e apresente dados que vão além dos textos de apoio”, afirma a professora Fernanda Bérgamo. De acordo com o professor Eduardo, só há penalidade caso o aluno copie trechos dos textos de apoio em sua redação. 

Os professores também recomendam que o fera crie o hábito de ler bastante sobre temas variados e que exercitem, ainda, a caligrafia, caso considere sua letra um pouco difícil de entender. Siga o Vai Cair No Enem para ter acesso a conteúdo e dicas para o Exame Nacional do Ensino Médio, que será realizado nos dias 3 e 10 de novembro de 2019.

LeiaJá também:

--> Enem: confira material da live de redação

--> Redação do Enem passará a ser digitada, revela Inep


PUBLICIDADE