Pixaby/Creative Commons

Educação

O que começar a estudar menos de seis meses antes do Enem?

Com pouco menos de seis meses até o dia do exame, professores dão dicas de como estabelecer uma rotina de estudos na "reta final" até a prova

| qua, 15/05/2019 - 10:56

A preparação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) costuma começar cedo para estudantes que desejam uma vaga nas universidades do país. Neste ano, o Enem será realizado em dois domingos seguidos: nos dias 3 e 10 de novembro. Com a proximidade da data, professores dão dicas de como se preparar para a tão aguardada prova nos últimos meses que a antecedem.

Para o professor de geografia Tiago Felix, os vestibulandos devem aprofundar os estudos nos assuntos mais importantes para o curso no qual pretendem ingressar. “Com menos de seis meses para o Enem, o aluno deve focar nos principais temas e fazer a rotina de acordo com esses temas e de acordo com o peso da área que ele quer ingressar, avaliando qual o assunto mais importante. Das outras áreas, o aluno olharia apenas o assunto que mais aparece. Assim, ele tem um conteúdo menor para estudar e chegar na prova com condições de disputar uma vaga”, destaca.

Na área de exatas, o professor de matemática Ricardo Rocha destaca os principais assuntos que devem ser estudados pelos feras. “Em matemática, focar em temas que geralmente caem na prova e são considerados fáceis por conta da T.R.I (Teoria de Resposta ao Item). Os conteúdos para focar em matemática são: porcentagem, razão, proporção, regra de 3, juros, função do primeiro grau, semelhança de triângulos, trigonometria, áreas das figuras planas, análise combinatória, estatística, probabilidade e cálculo de volume”, pontua.

Por ter uma grande quantidade de questões que, na maioria das vezes, contém textos bastante longos, a prova de Linguagens Códigos e suas Tecnologias é uma das partes que mais requerem tempo de estudos dos vestibulandos. De acordo com o professor de língua portuguesa e redação, Diogo Didier, os feras devem atrelar os estudos na área de gramática com o hábito de leitura diária.

“A dica que eu dou é que consigam, nesse período, dar uma lida e relida nas questões de linguagens das últimas provas. Saber como as provas trabalham os assuntos e atrelar isso a diversas questões de gramática. Para redação, os alunos devem ler bastante, a fim de aumentar o arcabouço teórico para melhor fundamentação do tema. Como já estamos com o tempo curto e já próximos do Enem, a minha dica é que façam duas redações por semana. Assim, podem aumentar suas chances de acertar o tema”, afirma.

Para a área de saúde, o professor de biologia André Luiz pontuou os cincos principais temas mais recorrentes no Exame, são eles: ecologia, citologia, genética, programas de saúde e seres vivos. De acordo com o docente, os feras devem “pegar os principais pontos de cada conteúdo e focar neles”.

Confira as dicas do professor Diogo Didier sobre como estabelecer uma rotina de estudos nos últimos meses que antecedem o Enem:

 


PUBLICIDADE