IFG Águas Lindas / Facebook

Educação

Sindicatos denunciam prisão de professora dentro de campus

Motivos da prisão não foram esclarecidos pelos sindicalistas ou pela polícia

por Lorena Barros | seg, 15/04/2019 - 12:26

Relatos de sindicatos de professores afirmam que uma professora do Instituto Federal de Goiás (IFG) foi presa na manhã desta segunda-feira (15) dentro do campus de Águas Lindas de Goiás, no interior da cidade do centro-oeste brasileiro.

A princípio, boatos afirmavam que a “professora e coordenadora” Camila Marques foi presa por “doutrinação” e, logo depois, que ela havia sido levada à delegacia por “desacato”. Nenhuma das duas informações foi oficializada. Segundo o Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (Sinasfere), Camila foi levada para prestar depoimento na Polícia Civil acompanhada de um advogado.

Em pouco tempo, coletivos prestaram solidariedade à docente. “Cercamos de solidariedade a companheira Camila, lutadora aguerrida e sempre pronta a defender os direitos dos trabalhadores”, afirmou em publicação nas redes sociais o Sinasefe. O LeiaJa.com entrou em contato com a Polícia Civil do estado, que afirmou não ter informações sobre o assunto. A Polícia Federal e o campi Águas Lindas ainda não deram retorno sobre a prisão da docente.


PUBLICIDADE